Ortopedia Funcional dos Maxilares

Descrição

O QUE É ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES?

É uma especialidade da Odontologia que estuda, diagnostica e intervém nos distúrbios do crescimento e desenvolvimento dos ossos da face (por exemplo: prognatia, micrognatia ou falta de espaço para acomodação dos dentes), estimulando ou restringindo o crescimento dos ossos, acomodando corretamente os dentes ou conseguindo espaço para eles, harmonizando o sistema neuro-muscular, o equilíbrio da estética facial e a realização correta das funções do sistema estomatognático (boca e adjacências) como a respiração, mastigação, deglutição, fonação, etc.

Ortopedia – Orto = correto, perfeito, Pedia = criança, portanto Ortopedia = criança perfeita, desenvolvimento correto.

Teve o seu reconhecimento pelo Conselho Federal de Odontologia em 2001, mas já vem sendo estudada e aprimorada há mais de 100 anos, e suas filosofias, aplicadas no mundo inteiro.

A Ortopedia Facial ou Funcional dos Maxilares, dentro do cenário ortodôntico, vem crescendo e se aprimorando no Brasil há cerca de 50 anos, possuindo hoje um arsenal técnico terapêutico comparável a países de primeiro mundo.

QUAL A IDADE IDEAL PARA INICIAR O TRATAMENTO?

Por trabalhar com crescimento e desenvolvimento das estruturas e funções da boca, atua em idades muito jovens, o mais cedo possível, não tendo uma idade pré estabelecida, mas sim quando algum problema for diagnosticado (má-oclusão, dentes tortos, falta de espaço, deficiência ou excesso de crescimento dos ossos da face, bruxismo, respiração bucal, hábitos orais deletérios).

Pacientes adultos podem se beneficiar do tratamento ortopédico especialmente quando apresentam bruxismo (apertar e/ou ranger os dentes), disfunção articular/DTM (dor ou barulho para abrir a boca e mastigar, dores de cabeça, coluna cervical e ouvido relacionadas), sendo a Ortopedia altamente eficiente no tratamento destas disfunções temporomandibulares, muito mais que as placas miorrelaxantes, pois as técnicas funcionais são rápidas no controle da dor, competente nos estalos e estáveis a longo prazo. Não é magia, é ciência , é Ortopedia.

Também atuam no tratamento do ronco e apnéia do sono (paradas respiratórias durante a noite). 

Na verdade, não há uma idade certa para iniciar o tratamento, e sim o momento certo, que é quando o problema surge ou começa a comprometer a qualidade de vida do indivíduo. 

Ortopedia Funcional dos MaxilaresOrtopedia Funcional dos Maxilares

Ortopedia Funcional dos Maxilares

QUAIS OS OBJETIVOS DO TRATAMENTO ORTOPÉDICO DOS MAXILARES?

Corrigir as alterações dos dentes e da face, impedindo que ocorram deformações nas estruturas da boca e de todo o sistema estomatognático. Além disso, o tratamento ortopédico estimula o adequado dimensionamento das bases ósseas para posicionar todos os dentes nas arcadas, diminuindo acentuadamente a necessidade de cirurgia ou extrações para o correto alinhamento dos ossos e dentes.

É preferível, onde existe apinhamentos (falta de espaço para os dentes), criar espaços através de meios que não sejam a extração de dentes.

Promover uma relação harmoniosa nas estruturas ósseas maxilares e mandibulares pode simplificar imensamente ou até evitar um tratamento ortodôntico futuro, na dentição permanente.

Aproveitar as vantagens do crescimento ósseo ativo nos pacientes mais novos pode resultar em estabilidade dental e esquelética mais duradoura, com menos recidivas e menos necessidades de extrações dentárias nas correções das maloclusões de Classe II e III.

Por trabalhar corretamente o aspecto funcional, atuando em toda a musculatura responsável pela respiração, fala, mastigação, deglutição, favorece a correção, reequilíbrio e estabilidade do sistema.

Enfim, o principal enfoque do tratamento da Ortopedia Funcional dos Maxilares é promover saúde e qualidade de vida!

Ortopedia Funcional dos Maxilares
 

Ortopedia Funcional dos MaxilaresOrtopedia Funcional dos MaxilaresOrtopedia Funcional dos MaxilaresOrtopedia Funcional dos Maxilares

QUAL A IMPORTÂNCIA DE INICIAR O TRATAMENTO O MAIS CEDO POSSÍVEL?

Além de ser mais fácil a correção e/ou prevenção de problemas anatômicos e funcionais por ainda não estarem no seu pior grau nos primeiros anos de vida, também são muito importantes os motivos psicossociais do paciente para se aceitar o conceito de um tratamento precoce.

A boa aparência facial tem influência profunda na vida de qualquer indivíduo, e pode ter impacto definitivo no desenvolvimento emocional, social e econômico futuro de uma criança.

Com a Ortopedia Funcional, temos a oportunidade, a capacidade e a obrigação de melhorar, o mais cedo possível, uma estética facial que possa promover o sucesso dos pacientes na vida. Errar o diagnóstico por esperar até que o paciente esteja na dentição permanente, pode restringir as opções de tratamento para a extração de dentes ou a cirurgia ortognática se o problema for suficientemente grave, e uma vida inteira de auto-estima ser comprometida.

Na realidade, é essencial que todos os clínicos (médicos ou dentistas) reconheçam, tratem ou encaminhem pacientes com defeitos maxilofaciais esqueléticos em desenvolvimento.

Porque “esperar” se podemos melhorar a qualidade de vida dos nossos jovens pacientes desde o início de suas vidas, oferecendo-lhe uma melhor condição de respiração, mastigação, deglutição, etc., proporcionando estímulos muito mais fisiológicos para o seu perfeito crescimento e desenvolvimento facial.

COMO SÃO OS APARELHOS ORTOPÉDICOS FUNCIONAIS?

São aparelhos removíveis, que atuam simultaneamente na parte de cima e de baixo da boca (maxila e mandíbula), mudando a relação postural do osso do queixo (mandíbula) e de todo o funcionamento da musculatura envolvida com as funções da boca e da face.

Existem mais de vinte tipos e modelos diferentes de aparelhos, e seus desenhos podem variar de acordo com a necessidade do paciente e planejamento do profissional. Atuam estimulando ou restringindo o crescimento das bases ósseas e mudando o comportamento funcional desses músculos.

São fáceis e confortáveis de usar, e seus resultados muito rápidos, dependendo de algumas variantes como gravidade do problema, momento biológico do paciente (se ainda está em fase de crescimento), seu biotipo, heranças genéticas, e principalmente a colaboração do paciente quanto ao uso e conservação do aparelho, entre outros.

Ortopedia Funcional dos Maxilares

QUAL A RELAÇÃO ENTRE ORTOPEDIA E ORTODONTIA?

          São técnicas complementares, pois enquanto a Ortopedia se preocupa com a correção do crescimento dos ossos e das funções respiratórias e da boca, a Ortodontia se encarrega de forma muito eficaz no correto posicionamento e alinhamento dos dentes.

É a melhor maneira de associar forma e função. Portanto, a combinação das técnicas é o ideal para diminuir o tempo de tratamento e otimizar os resultados, de acordo com a necessidade de cada caso.