TRATAMENTO DA MALOCLUSÃO NA DENTIÇÃO DECÍDUA COM PISTAS DIRETAS PLANAS: RELATO DE CASO

RESUMO
As maloclusões constituem um dos problemas de saúde bucal mais prevalentes na atualidade, segundo a Organização Mundial de Saúde. Estima-se uma prevalência superior a 70% dos casos se manifestando ainda na fase de dentição decídua. Sem intervenção adequada, se perpetuam e agravam na dentição permanente. O presente estudo tem por objetivo revisar a literatura existente sobre a maloclusão na dentição decídua sob a ótica da Ortopedia Funcional dos Maxilares e o tratamento com pistas diretas Planas, apresentando um caso clínico bastante comum de um paciente do sexo masculino de quatro anos de idade que apresentava maloclusão de classe II de Angle, subdivisão direita, com mordida profunda, desvio postural mandibular e bruxismo excêntrico noturno associados. Foi proposto tratamento com pistas diretas Planas e realizado acompanhamento longitudinal durante oito anos. Constatou-se a rápida melhora sintomatológica do paciente, em cerca de quatro meses após instituída a terapia. A evolução oclusal, da estética facial e harmonização do perfil foram acompanhados até o início da puberdade, com excelentes resultados. Procurou-se enfatizar a importância do diagnóstico e da intervenção oportuna com técnica adequada. Assim, é possível atuar sobre a maloclusão ainda na dentição decídua, simplificando a forma de abordagem e promovendo equilíbrio funcional e estético, o que favorece o prognóstico do paciente. 

Dra. Andréia Stankiewicz