Relação clínica entre hábitos de sucção, má oclusão, aleitamento e grau de informação prévia das mães

Resumo

Objetivo: este estudo avaliou a relação clínica entre a forma de aleitamento da criança, orientação prévia das mães sobre amamentação natural, instalação de hábitos de sucção não-nutritivos e a presença de más oclusões. Metodologia: foram examinadas 79 crianças (39 com hábitos de sucção e 40 sem hábitos de sucção), de ambos os gêneros, entre 2 e 5 anos, com a dentadura decídua completa e sem perda de tecido dentário interproximal, selecionadas de maneira randomizada, que participavam do Projeto de Bebês da Universidade Federal do Espírito Santo. Apenas um examinador (Kappa intra-examinador: 0,96) avaliou as características faciais e oclusais das crianças, no sentido ântero-posterior, transversal e vertical. As mães foram instruídas a responderem um questionário sobre o desenvolvimento da criança e o grau de orientação prévia que receberam sobre amamentação natural, hábitos, más oclusões e respiração bucal. Foram empregados os testes estatísticos qui-quadrado, teste exato de Fischer, t de Student e Odds Ratio. Resultados: os resultados mostraram que: 1) existe uma relação estatisticamente significante entre o prolongamento do aleitamento materno e a redução da instalação de hábitos de sucção (p<0,01); 2) a orientação prévia das mães sobre amamentação natural resultou num prolongamento no tempo de aleitamento natural, para crianças com e sem hábitos (p<0,01); 3) crianças com hábitos tiveram maior risco relativo de desenvolver más oclusões no sentido vertical (OR: 12,8), transversal (OR: 4,25) e alteração ântero-posterior na relação dos caninos (p<0,01). A alteração da relação ântero-posterior dos segundos molares decíduos não mostrou diferença estatisticamente significante (p:0,07). Conclusão: os resultados sugerem que o grau de informação das mães e o prolongamento do período de aleitamento natural estão diretamente relacionados com a menor incidência de más oclusões nessa fase do desenvolvimento da criança. 

 

Daniela Feu Rosa Kroeff de Souza, Marly Almeida Saleme do Valle, Maria Christina Thomé Pacheco.